SIAP – Criando uma Lista de Localidades Padrão

Spread the love

O cadastro de Lista de Localidades Padrão deve ser acessado a partir do menu “1. Principal – Lista de Localidades Padrão“.

Figura 1: Tela de cadastro de Lista de Localidades Padrão.

As localidades servem para classificar os dados de resultado das pesquisas. Geralmente são utilizadas para identificar o local da entrevista de maneira descritiva, que pode ser um estado, cidade, bairro, zona eleitoral, departamento dentro de uma empresa, e etc.

Utilize os botões Novo, Editar ou Excluir (localizados na parte superior da tela) para criar novas, alterar, ou eliminar uma Lista de Localidades (figura 1).

Atenção: A lista serve apenas para identificar o conjunto de localidades que será utilizado em um determinado questionário.  No entanto, as localidade em si (regiões, cidades, bairros, etc), que serão utilizadas durante a coleta dos dados, devem ser incluídas na parte inferior da tela, conforme veremos a seguir:

Depois que você Salvar a Lista de Localidades, acesse os botões Novo, Editar ou Excluir (localizados na aba “Localidades da Lista” na parte inferior da tela) para criar novas, alterar ou eliminar cada uma das Localidades na lista Selecionada (ver figura 2).

Figura 2: Inclusão da LocalidadePernambuco” na Lista “Estados do Brasil“.

Localidades Agregadoras: Uma localidade agregadora serve para classificar/filtrar o resultado da pesquisa para um grupo de localidades, para isso é preciso definir uma hierarquia de Localidades.  Assim, primeiramente as localidades de 1º nível (no nosso exemplo são as regiões do Brasil: “Norte”, “Sul”, “Sudeste”,”Nordeste” e “Centro-Oeste”) e em seguida inclua todas as localidades que estejam no próximo nível da hierarquia (no nosso exemplo as localidades de 2º nível para a região “Nordeste” são:  “Maranhão”, “Ceará”, “Pernambuco”…) .  No cadastro de cada uma dessas localidades de 2º nível,  selecionamos como localidade agregadora a localidade “Nordeste“.
As localidades agregadoras poderão ser utilizadas nos recursos da aba Gestão de Resultados para classificar/filtrar o resultado da pesquisa.  Enquanto que apenas as localidades de maior nível (último nível) estarão disponíveis no dispositivo móvel para serem associadas as entrevistas (ver figura 4).

Nota 1: A lista de exemplo “Estados do Brasil” possui apenas 2 níveis de localidade, que são as regiões e os seus estados, no entanto é possível incluir até 4 níveis de localidade.  

Nota 2: Além dos exemplos de localidade colocados acima, uma localidade pode ser qualquer outra entidade a escolha do usuário, dependendo do contexto da pesquisa que esta sendo elaborada.  

Nota 3: A lista de localidades deve ser utilizada quando há a necessidade de classificar o resultado da pesquisa a partir de um local descritivo, conforme vimos acima.  Por outro lado, também é possível coletar as coordenadas geográficas da localização da entrevista (GPS), para mais detalhes veja “Incluindo uma Pergunta GPS“. 

Nota 4: Uma vez criada, a lista de localidade fica disponível para ser utilizada em qualquer questionário, basta que você selecione a lista de localidade que você deseja utilizar em um determinado questionário, isso ocorre no momento em que o questionário é colocado em modo TESTE (figura 3).  Assim, essas localidades são exibidas no dispositivo móvel durante a coleta dos dados, conforme mostra a figura 4.

Figura 3: Tela que permite escolher uma Lista de Localidades para o Questionário no momento em que o ele é colocado no Estado de Teste.

 

Figura 4: Localidades “Minas Gerais” sendo associada em uma entrevista durante a coleta dos dados no dispositivo móvel.

 

Discussão: Posso cadastrar localidades como uma pergunta  ?

 É bastante comum precisar coletar o bairro, a cidade ou qualquer informação que indique um local nas pesquisas de opinião. No SIAP há duas possibilidades de se fazer isto: utilizar o cadastro de Localidades OU incluir esta informação como uma pergunta convencional de opção única.

Uma dúvida frequente por parte dos usuários do SIAP é: QUAL A É DIFERENÇA ?

Essa decisão irá impactar diretamente nos resultados que se desejam obter na apuração dos dados da pesquisa. Para exemplificar tomaremos como exemplo a necessidade de coletar o BAIRRO no momento da entrevista. Assim temos:

– Se o bairro for cadastrado como pergunta convencional, essa pergunta será apurada como qualquer outra e também será possível realizar um cruzamento BAIRRO X QUALQUER OUTRA PERGUNTA. Mas isso é só.

– Enquanto que se o bairro for cadastrado como LOCALIDADE, você terá as seguintes vantagens:

1- Criar hierarquias de localidades, por exemplo ZONA NORTE (BAIRRO 1, BAIRRO2, BAIRRO 3…) ZONA SUL (B1…..B 2),conforme pode ser visto no manual do sistema e nas pesquisas de exemplo. Isto proporciona mais opções de análise do resultado da pesquisa.

2-Não é preciso necessariamente realizar um Cruzamento de Dados (incluir cruzamento como item) para analisar dados por localidade.  Na Gestão de Resultados, você poderá filtrar os dados da sua pesquisa por “Localidade de último nível” ou “Localidade Agregada”, e com isso você não precisa incluir vários itens de cruzamento de uma localidade com cada uma das perguntas do questionário.

3-Permite realizar tanto um cruzamento BAIRRO X QUALQUE OUTRA PERGUTA, como um cruzamento “PERGUTA A” X “PERGUNTA B” com filtro por localidade. Nesse segundo caso, um cruzamento com filtro por localidade pode ser considerado como um cruzamento de 3 variáveis (“PERGUTA A” X “PERGUNTA B” X LOCALIDADE).

4-Durante a coleta no dispositivo móvel, o pesquisador pode fixar a localidade onde está realizando as entrevistas, e assim não será preciso informar a localidade a cada questionário.

5-Permite trabalhar com cotas por localidade, caso seja desejado.

Como vimos o cadastro de Localidades oferece inúmeras vantagens. Assim, terminamos este blog com uma pergunta: Qual motivo você teria para não utiliza-lo ?

 

Link relacionado:

Criando um Novo Questionário

Definindo Cotas por Localidade